Dicas para ter um site de sucesso

Dicas para ter um site de sucesso

Ao planejar o desenvolvimento de um site, diversas questões vão surgir, como escolher o melhor layout, quais palavras-chave devem ser usadas, qual empresa vai programá-lo etc. Para elaborar melhor o desenvolvimento da página de sua empresa, você precisa pensar em como criar um site amigável, que traga uma boa experiência para o seu cliente, seja facilmente encontrado pelas ferramentas de busca, ficando entre os primeiros resultados, e que entregue um conteúdo relevante para os usuários.

E é por meio da união de todos esses itens que você consegue planejar um site que seja encontrado pelo seu público-alvo e que ofereça uma boa experiência para essas pessoas.

A seguir, vamos te dar algumas dicas de como criar um site, que envolvem diversos itens de um planejamento mais estratégico.

Comece com uma boa escolha de palavras-chave

Boas palavras-chave não são sempre óbvias, é preciso muita pesquisa para encontrar aquelas que se encaixam ao seu negócio e trazem um bom retorno. Afinal, de nada adianta a sua empresa ser encontrada por uma palavra muito buscada, mas que não tem relação alguma com a sua marca. Isso serve apenas para frustrar as pessoas que navegaram em seu site e gera um feedback com a Google. Por isso, foque sempre em palavras que tenham relação direta com os seus produtos e serviços.

O oposto também vale: de nada adianta focar em uma palavra-chave que ninguém busca, já que isso não vai trazer retorno algum. Mas como você vai saber se uma palavra é boa ou ruim? Primeiro, faça um benchmarking pela vizinhança da concorrência e veja quais palavras estão sendo mais usadas e em quais você pode investir. Isso te dá uma ideia real do que está fazendo sucesso. Segundo, use plataformas como o Keyword Planner do Google Adwords, para encontrar palavras relevantes que tenham relação com o seu negócio.

Lembre-se de que as palavras-chave são a base do seu sucesso, já que é por meio delas que a jornada do seu consumidor começa.

Fique atento ao seu conteúdo 

Desde a mensagem que será exibida na Google quando o seu site for encontrado até os posts que você vai produzir, esteja atento ao conteúdo e à qualidade daquilo que for gerado. O snippet — texto exibido na tela de resultados da busca em plataformas como o Google — que, em condições normais, inclui o título do seu site, a descrição dele e a sua URL, é muito importante, pois é o primeiro contato que alguém pode ter com sua empresa. Portanto, faça uma descrição do seu negócio que seja clara e sucinta, sempre utilizando as suas palavras-chave.

Com relação aos conteúdos gerais do site, como os blog posts, tenha sempre o cuidado de incluir as palavras-chave específicas em cada post, repetindo elas algumas vezes, para que os mecanismos de busca entendam do que se trata o seu artigo. Produza sempre um conteúdo original, inteligente e criativo, destacando outros artigos que você já tenha produzido e que tenham relação com o tema, incluindo também links externos que sejam de alta qualidade. Isso faz com que seu site seja reconhecido e ajuda a criar relacionamentos.

Invista no link building 

Como dissemos, o link building é fundamental na hora de colocar em prática o planejamento do seu site. A Google é o principal motor de buscas no país, responsável por cerca de 95% das pesquisas na internet e tem diversos algorítimos para avaliar a relevância de um site (o link building é um deles).

Se o seu site é reconhecido e citado por páginas que também são consideradas relevantes, o seu rankeamento melhora. Mas como fazer isso? Você pode citar os seus artigos relevantes dentro de outros posts, mas é fundamental construir um relacionamento com outras marcas para mostrar a importância do seu negócio e conquistar uma boa reputação on-line. Cultivando relacionamentos e mostrando o que você tem a oferecer de melhor é um ótimo começo para o link building.

Proporcione uma boa experiência para o usuário

Como dissemos, a Google analisa diversos fatores para rankear os sites e, portanto, outro elemento fundamental é a experiência que os usuários têm no seu site. Obviamente, o seu negócio deve focar na boa experiência dos clientes não só porque é relevante para a Google, mas porque é importante para que as pessoas retornem ao seu site e se sintam satisfeitas.

Há mais de 200 variáveis consideradas pela Google na hora de posicionar um site, e elas são divididas em três categorias:

1. On page: são os elementos que você controla, como título, heading tags, h1, h2, h3, número de vezes em que a palavra-chave aparece e url;

2. Off page ou link building: links apontados para o seu site, que provenham de outros sites;

3. Experiência do usuário: feedback das pessoas que navegaram no seu site, como indícios de qualidade. A Google tem levado esse item cada vez mais em conta.

Se um usuário entra no seu site e sai em apenas dez segundos, provavelmente, ele não encontrou o que procurava — e isso é muito importante para os critérios da Google. Por isso, com o Google Analytics, analise o tempo médio de seus visitantes e descubra qual tem sido a página de saída mais frequente, para entender por que os seus usuários não têm conseguido boas experiências no site.

Foque no UX

O user experience, ou UX, trabalha com questões funcionais e práticas, mas também com o lado emocional, buscando entender a experiência que o consumidor tem ao usar o seu produto. Para otimizar o seu site e ter um bom UX, procure saber quem é o seu consumidor, o que ele quer e descubra, ainda, se ele consegue encontrar o que necessita, se navegou com facilidade e se entraria em seu site de novo.

Com um uso intenso dos dispositivos móveis, o seu site provavelmente tem sido mais acessado por plataformas mobile. Portanto, pense muito bem na hora de adaptar o seu site para esse segmento. Entenda o contexto das buscas. Se seus consumidores estão no seu site em um dispositivo móvel, eles querem encontrar informações de forma rápida, simples e intuitiva.

Ao pensar em como criar um site, é fundamental fazer alguns testes. Veja, por exemplo, se ele será capaz de oferecer uma boa experiência aos usuários — e monitore seus resultados para entender com tem sido o retorno dos investimentos feitos.

 

Crie o seu site com a Infortej | Criação de site e loja virtual

Dicas para cria sua loja virtual

Dicas para cria sua loja virtual

1 – TENHA UMA BOA PLATAFORMA

Escolher uma boa plataforma de comércio eletrônico é essencial.

Essa plataforma deve ser adequada para proporcionar a melhor experiência ao cliente e oferecer suporte para o crescimento da loja.

Além disso, todo o processo de transação é feito de forma automática, sem a necessidade de contratar uma equipe específica para vender ao cliente, gerando uma grande redução de custos à empresa.

2 – CRIE UM SITE COM BOA IDENTIDADE VISUAL

Depois de escolher a plataforma é necessário definir a identidade da empresa criando um layout para a loja online.

Para isso, faça um estudo do seu público-alvo e crie uma persona (personagem semi-fictício que atenda o cliente ideal da companhia).

Pesquise as preferências da persona, tentando entender quais são suas características, como classe social, preferências e desejos de mercado.

Além disso, se você ainda não tem uma identidade para o e-commerce, crie um site que deixe claro os produtos e serviços comercializados.

3 – FAÇA UM BOM CADASTRO DOS PRODUTOS

Para um comércio eletrônico ser eficiente é necessário cadastrar todos os produtos com fotos em resolução adequada e descrição detalhada.

Todo cuidado é essencial, pois dados incorretos podem gerar reclamações e até mesmo processos jurídicos.

Uma página que carece de informações não mantém o cliente no site, diminuindo as chances de comprar o produto.

O anúncio do produto deve ter vários detalhes, especificações técnicas, comentários dos compradores, produtos relacionados, entre outras informações.

4 – DISPONIBILIZE BONS SISTEMAS DE PAGAMENTO

Um dos principais requisitos de uma loja virtual é a disponibilização de diferentes formas de pagamento.

Escolha diferentes sistemas financeiros de pagamento, disponibilizando também o cálculo de frete e parcelamento do produto.

Integre sistemas de pagamento com cartão de crédito, débito, boleto bancário e pagamento virtual como Paypal, Moip e PagSeguro.

Tenha também ferramentas de segurança para que os dados do cliente não sejam vazados.

Para isso, existem certificados de segurança confiáveis como SSL, que criptografa todas as informações da loja virtual, fazendo com que os invasores não entendam os dados da transação.

5 – ESTRATÉGIAS DE DIVULGAÇÃO

De pouco adianta criar uma loja virtual, se o cliente não a conhece.

Para ser conhecido pelo cliente, invista em estratégias de marketing digital, como otimização de sites com SEO, links patrocinados (anúncios nos sites de busca), e-mail marketing e também redes sociais.

Lembre-se de fazer essa estratégia no local onde o seu público-alvo está presente. Estabelecendo padrões de atendimento, interação e informação, a empresa aumentará o engajamento do público, número de acessos e conversões em vendas.

6 – TENHA ATENÇÃO NO ESTOQUE DOS PRODUTOS

Ter um bom gerenciamento de estoque é algo fundamental para otimizar a logística e reduzir os custos de armazenagem.

Lembre-se: quanto mais produtos vendidos, maior deve ser seu estoque. Evite transtornos com seus futuros consumidores, não venda aquilo que não consegue entregar.

Procure ter certeza da entrega de forma rápida e segura ao cliente. Na Internet, um cliente insatisfeito vai criticar a loja e pode reduzir a reputação nas mídias sociais e outros canais de comunicação.

APLIQUE ESSAS ESTRATÉGIAS NO SEU E-COMMERCE!

Agora que já conhece as 6 melhores estratégias para criar uma loja virtual é hora de colocar em prática.

Lembre-se de seguir todas as dicas para garantir o sucesso do seu negócio.

Com uma boa plataforma para hospedar uma loja virtual, você consegue proporcionar a melhor experiência para seu cliente.

Além disso, com os produtos devidamente cadastrados e bem detalhados vai auxiliar na divulgação dos produtos com estratégias como SEO e links patrocinados, pois os produtos apresentam um conteúdo de qualidade e será melhor posicionado nos buscadores.

Não esqueça de bons sistemas de pagamento, como boleto bancário e cartão de crédito, porque traz mais conforto e segurança para os usuários comprarem no e-commerce.

 

Crie sua loja virtual com a Infortej | Criação de site e loja virtual.

O que é Marketing Digital ?

O que é Marketing Digital ?

Marketing digital são ações de comunicação que as empresas podem utilizar por meio da internet, da telefonia celular e outros meios digitais, para assim divulgar e comercializar seus produtos, conquistando novos clientes e melhorando a sua rede de relacionamentos. Ele engloba a prática de promover produtos ou serviços pela utilização de canais de distribuição eletrônicos, para então chegar aos consumidores rapidamente de forma relevante, personalizada e com mais eficiência.

Esse tipo de marketing traduz-se em ações adaptadas aos meios digitais, de forma a obter, nestes canais, a mesma eficiência e eficácia do marketing direto e, simultaneamente, potencializar os efeitos do marketing tradicional. Na sua operacionalização são, normalmente, utilizados canais, meios e ferramentas digitais.

Segundo Martha Carrer Cruz Gabriel, o termo “marketing digital” não existe. O que determinará o trajeto do marketing em si são as estratégias de uso de plataformas digitais ou tradicionais, sendo que a escolha por uma é definida no modo como as pessoas as utilizam.

Toda a construção de um plano de ação se inicia com uma visão, e, junto a ela, um objetivo a ser alcançado. A partir deste traço são definidos os meios a serem utilizados, para enfim atingir os resultados. O tratamento singular a cada cliente é o segredo para que a escolha de um plano de ação seja de fato apropriada, somente o conhecer de um cliente ou projeto em questão fará com que os esforços de mídia potencializem o trabalho de marketing, o tornando assim digital.

Um exemplo de sucesso é o Facebook que conquistou rapidamente o público e em pouco tempo ultrapassou os concorrentes. A chave foi a simplicidade, a rapidez de execução e a liberdade que o usuário tem ao manusear as suas funções. O uso da rede fez tanto sucesso, que as empresas passaram a investir na criação de um ambiente de comunicação com o cliente, permitindo que criassem uma página de negócios, as fan pages.

O e-marketing ou marketing eletrônico baseia-se na utilização das tecnologias de informação e comunicação (TIC) no processo de criação, comunicação e fornecimento de valor aos clientes e aos seus stakeholders (públicos-alvo), dados demográficos de pessoas que são mais propensas a mostrar interesse em um produto ou serviço.

e na gestão das relações com os clientes, de modo a beneficiar a organização e os seus stakeholders (públicos-alvo). Público-alvo são os dados demográficos de pessoas que são mais propensos a mostrar interesse em seu produto ou serviço.

Com o marketing aplicado ao meio digital um novo consumidor surgiu: o consumidor 2.0. Este gênero de consumidor é um ser exigente, informado, atento, e que procura sempre registros que lhe possibilitem saber mais antes de sair do conforto de sua casa. A troca de ideias com outros consumidores também é natural.

Com as estratégias na web em alta, buscar dicas de marketing digital para qualificar campanhas é um compromisso de quem tem um negócio a gerir.

Com as estratégias na web em alta, buscar dicas de marketing digital para qualificar campanhas é um compromisso de quem tem um negócio a gerir.

Com as estratégias na web em alta, buscar dicas de marketing digital para qualificar campanhas é um compromisso de quem tem um negócio a gerir.

E isso vale para qualquer que seja o seu objetivo.

Seja para se posicionar, gerar leads, converter vendas ou aproximar a marca do público, não há como não priorizar as ações no meio digital.

Fazer marketing hoje passa, necessariamente, por esses canais.

É na internet que você encontra a sua persona, trabalha para ser notado e despertar nela o interesse pelas soluções que oferece.

Não que os canais offline não tenham valor, mas é inegável que o marketing digital para empreendedores, atualmente, é um conhecimento obrigatório.

E isso se dá tanto em razão da abrangência quanto do custo. Você atinge muito mais pessoas gastando menos.

O que é marketing digital? 

Marketing digital é um conjunto de estratégias que se vale de um meio digital, como a internet e celulares, para divulgação e comercialização de soluções ao público.

Embora por vezes resumido como o marketing para a internet, é importante entender que a estratégia vai muito além.

Obviamente, a principal característica é a de realização de ações online.

Tanto é assim que o uso do marketing digital começou justamente na década de 90, que foi quando a internet passou a ser utilizada de forma comercial no mundo.

Mas as suas próprias características acabam dando origem a outros diferenciais interessantes.

Por exemplo, de uma forma ainda não possível no marketing tradicional, as campanhas digitais são mais facilmente medidas e analisadas.

Isso permite entender em tempo real o que está ou não funcionando e, assim, promover os ajustes necessários em busca de um melhor ROI, o Retorno sobre o Investimento.

Benefícios do marketing digital 

A invenção da internet e seu uso em massa abriram as portas para o marketing digital.

Mas foi a partir dos telefones inteligentes, os famosos smartphones, que empresas do mundo foto acordaram para uma nova realidade.

A forma como conversar com seu público mudou. E mudou para melhor.

O marketing digital está crescendo rapidamente em popularidade devido à sua eficácia em atingir e engajar clientes através de meios mais acessíveis a eles.

Na palma da mão, literalmente, o público tem infinitas possibilidades e, a partir daí, guia as suas escolhas.

Resultados mensuráveis
Através das ferramentas de marketing digital, você consegue ter em mãos relatórios sólidos e confiáveis.

Eles mostram os resultados precisos sobre o desempenho das suas campanhas.

Por exemplo, quantas pessoas abriram seu e-mail ou clicaram em um link específico.

Flexibilidade
Os consumidores estão procurando por experiências mais personalizadas, o que não encontram no marketing tradicional, que tende a ser genérico por natureza.

O marketing digital é diferente.

Ele permite que você use os interesses e preferências de uma persona, que corresponde a um grupo de indivíduos que reúne as características do seu perfil ideal de cliente.

E isso torna possível adaptar a mensagem que eles recebem justamente ao que gostariam de receber.

Alcança um público maior 

Uma vez que o marketing digital ocorre de forma online, ele é acessível a uma audiência em nível global.

Considerando que, com o marketing tradicional, você normalmente está limitado a uma área geográfica, o marketing digital permite atingir um público muito maior, o que se dá através de meios eficazes.

 

Crie o site da sua empresa com a Infortej | Criação de Site e Loja Virtual.

Produção de conteúdo:

Produção de conteúdo:

De uma forma geral, o Marketing Digital costuma ser divulgado e se torna conhecido pelas pessoas através de algumas de suas sub-áreas. É comum vermos muito barulho em torno de temas como mídias sociais, email marketing e SEO, por exemplo.

Cada uma dessas áreas é apresentada em seus detalhes de funcionamento. Quando se fala em mídias sociais, por exemplo, é abordada a importância do monitoramento e as vantagens do relacionamento com clientes. Em SEO, fala-se da busca por palavras chave, de otimização de page titles, headings e diversos outros itens. E assim seguem os outros temas.

No entanto, existe uma ação que faz a ligação entre as outras e merece ser muito mais comentada do que de fato o é.

Por que a produção de conteúdo deve ser sua prioridade?

Conteúdo serve como munição para usuários das mídias sociais
Twitter, Facebook, Google+…. O que não faltam são “gurus” que dizem o que se deve fazer em cada rede. No entanto, pouco importa a forma específica como você usa as redes sociais. O que importa é a qualidade do conteúdo que você produz.

No final das contas o que as pessoas mais estão fazendo nessas redes é compartilhar links dos outros. Assim, a maior recompensa que sua empresa pode obter das mídias sociais são as pessoas valorizando e divulgando o seu conteúdo por conta própria.

Conteúdo relevante gera links, a premissa de qualquer trabalho em SEO 

Para compor  os resultados de uma pesquisa, as páginas são analisadas pelo Google, basicamente, sob dois aspectos. Um deles é a compatibilidade da pesquisa do usuário com o conteúdo da página. O segundo aspecto é a importância do site, é o quanto esse site é uma referência confiável ou não. Esse segundo item, embora envolva outros aspectos, é medido principalmente pela autoridade dos links que a página recebe.

Dessa forma, por mais que o estudo de palavras-chave seja feito, que os títulos, headings e links internos sejam otimizados para a palavra, de nada valerá se a sua página não tiver relevância perante o Google.

Novamente, produzir conteúdo de qualidade é garantia de receber bons links.

Só a produção de conteúdo próprio faz sua empresa se tornar uma referência

Quem produz conteúdo está o tempo todo colocando seu conhecimento à prova. Ao mesmo tempo em que se está sujeito a cometer erros e receber críticas, quem produz conteúdo é visto como uma referência, alguém que entende e conhece bem o assunto.

O trabalho de curadoria de conteúdo, selecionando e indicando o material de terceiros, é uma prática interessante de Inbound Marketing para atrair seguidores. No entanto, se sua empresa quer ser vista como a referência no assunto, é importante que ela própria produza conteúdo e mostre seus conhecimentos.

Comece agora a produzir conteúdo para sua empresa 

Poderíamos explorar ainda mais as vantagens do marketing de conteúdo, falar da importância de ensinar o cliente e diversos outros componentes de uma estratégia em marketing digital, mas acreditamos que o recado foi dado.

A produção de conteúdo é uma construção de ativo de longo prazo e quanto mais cedo sua empresa começar, mais cedo vai conseguir resultados.

 

Crie o site da sua empresa com a Infortej | Criação de site e Loja Virtual

Quais são as etapas para criar um site?

Quais são as etapas para criar um site?

Ao se deparar com um site na internet, algumas pessoas imaginam que sua criação foi simples e bastou um estalar de dedos para ele aparecer online.

O que os olhos não veem, o coração não sente, e muitos não imaginam quanto trabalho de pesquisa, criatividade e esforço estão por trás do desenvolvimento de um site. E apenas um sobrinho para desenvolver uma página com qualidade não é o suficiente.

O trabalho de criação de sites é feito em conjunto,  por várias pessoas dedicadas a elaborar um layout bonito, conversar com o cliente,  escrever um conteúdo agradável de ler e programar com base em estratégias de Otimização de Sites (SEO).

Nós criamos um fluxograma explicando passo a passo como é o processo de criação de sites, do primeiro contato com o cliente à entrega do projeto online.

Veja os detalhes:

– Apresentação / aprova a proposta
– Aplicação  do Briefing
– Envia a documentação e contrato
– Define Prazos
– Elabora junto ao cliente a lista de palavras-chave de interesse
– É o canal de comunicação entre cliente e agência

– Pesquisa o mercado, a concorrência e as tendências
– Elabora opções de layouts
– Defende a criação (teoria)
– Altera e ajusta o layout
– Seleciona fotos / terceiriza a produção
– Desenha ícones e esquemas
– Cria banners eletrônicos

– Transforma o layout (imagem) aprovado em linguagem web
– Adiciona funcionalidades em links
– Desenvolve e/ou instala módulos
– Prepara tecnicamente o site para indexação (rankeamento)
-Testa o site em navegadores
-Publica o link de visualização / acompanhamento do site

– Revisa textos e documentos enviados pelo cliente
– Escreve conteúdos para os links
– Implementa táticas da estratégica de rankeamento orgânico
– Diagrama os textos e imagens das páginas programadas no site
– Adiciona palavras-chave de acordo com a demanda de pesquisas on line

 

– Corrige textos com observações do
cliente
– Troca fotos, desenhos e ilustrações
– Confere a densidade de palavras-chave
– Altera itens de programação
– Instala as ferramentas de análise
Google Analytics / Webmasters
– Configura o servidor para receber os arquivos do site

Contrate uma agência que desenvolva o seu site com dedicação, qualidade e capricho. Entre em contato com a Infortej e solicite uma proposta.

Por que sua empresa precisa de um site? Listamos 21 motivos aqui.

Por que sua empresa precisa de um site? Listamos 21 motivos aqui.

Steve Jobs também se perguntou “por que”.

Ele desafiou todas as operações dentro de sua empresa. Todos, dos engenheiros à equipe de contabilidade, fizeram as coisas de maneira diferente, porque Jobs perguntava por que eles faziam as coisas de uma determinada maneira.

E respondendo: “Bem, é para isso que todo mundo está indo” simplesmente não era bom o suficiente.

Quando comecei o meu primeiro negócio há vários anos, a primeira coisa que pensei foi “preciso de um website”. Por que eu pensei isso? Por que preciso de um site?

Eu decidi começar com o programa e copiar Steve Jobs para responder às questões fundamentais sobre o motivo pelo qual eu, proprietário de uma pequena empresa, realmente preciso de um site.

Por que preciso de um site?

Razão # 1 – folheto on-line

As empresas gastam milhões criando folhetos e distribuindo-os. Por ter um site, você pode pular isso completamente. Seus clientes em potencial podem descobrir sobre você e qualquer um de seus produtos on-line. Se você obtém a maior parte dos seus negócios através de redes e conexões pessoais, então eles vão querer verificar o seu site.

Razão # 2 – Mais clientes

Mais de 2,4 bilhões de pessoas usam a internet todos os dias, e cerca de 90% delas compraram algo ou entraram em contato com uma empresa on-line nos últimos 12 meses. Então, por não ter um site, você estará perdendo um grande pedaço do bolo.

Razão # 3 – valor do negócio

Você já tentou obter um empréstimo de negócio recentemente? Não é fácil, mas se você tentar e o gerente do banco pedir para ver seu site, é melhor que você tenha um bom. Não basta parar com o banco, o valor percebido do seu negócio será menor aos olhos de todos – especialmente seus clientes.

Razão # 4 – Influência

Por ter um site potencialmente milhares de pessoas vão vê-lo. Você é capaz de influenciar as decisões das pessoas e educá-las.

Razão # 5 – Hora de mostrar

Você sabe que grande sentimento você começa quando as pessoas reconhecem o seu trabalho? Bem, por ter um site você pode mostrar o que você faz e se orgulhar do seu trabalho.

Razão # 6 – ajuda com objetivos de negócio

Está certo! Quando se trata de escrever o conteúdo para o seu site, você vai revisitar as coisas sobre o seu negócio que você não tem em anos. Você provavelmente reavaliará seus objetivos de negócios.

Razão # 7 – Barreiras de entrada baixas

Sempre quis começar um negócio? Bem, agora você pode fazer isso com espaço virtual. Na verdade, usando alguns provedores de sites gratuitos você não precisa pagar um centavo.

Razão # 8 – 24 horas por dia

Seu site funciona 24 horas por dia, sem qualquer supervisão ou necessidade de bloqueá-lo. Você sempre pode estar presente para seus clientes.

Razão # 9 – Comunicação com os clientes

Ao ter um blog ou até mesmo apenas um feed em seu site, você pode atualizar os clientes sobre suas novas ofertas, produtos, promoções, eventos, fotos ou qualquer outro conteúdo.

Razão # 10 – Marketing

A internet abriu um novo mundo de marketing que não existia antes. Seu site pode atrair novos negócios usando uma série de técnicas de marketing de baixo custo .

Razão # 11 – Suporte ao Cliente

Você pode reduzir muito o custo do suporte ao cliente por ter um sistema de bilhética, ou mesmo apenas uma FAQ em seu site. Eu posso pensar em cerca de 5 empresas em cima da minha cabeça que agilizam seu atendimento ao cliente diretamente do seu site.

Razão # 12 – Email@meusite.com.br

Eu sei que existem outras maneiras de fazer isso, mas por ter um site, você pode ter seu próprio endereço de e-mail@suaempresa.com..br. É mais profissional e mais fácil de lembrar. Eu sei que você ama o seu nomedaempresa@gmail.com , mas isso realmente não ressoa com os clientes.

Razão # 13 – Comunicados de imprensa

Eu sei que isso parece um pouco distante, mas é verdade. Você pode publicar comunicados de imprensa realmente baratos sobre o seu negócio, mas para isso você precisará de um site. Na verdade, eu tive clientes que eram absolutamente sem ninguém receber um milhão de visualizações no YouTube por causa de press releases online.

Razão # 14 – Cole-o ao homem

A melhor resposta para “Por que eu preciso de um site?” Seria que você pode ficar com o homem. É a maneira mais fácil de deixar o emprego e ganhar a vida.

Razão # 15 – Qualquer tópico ou hobby fará

Você ama esportes? Que tal ballet, dança alternativa, fotografia, férias, Kit-Kats, carros, skates, ciência ou animais? Bem, então você tem uma ideia de negócio apenas esperando para acontecer. A internet tem espaço para um número ilimitado de blogs de nicho que podem atrair tráfego e receita. Basta escolher algo que você ama e começar a escrever sobre isso.

Razão # 16 – Conecte-se com outros mestres da web

Em uma pequena nota, se você possui um site, você pode se chamar de ‘web master’. Muito legal! Mas a razão # 16 para “por que preciso de um site” é que você pode facilmente fazer novos negócios e conexões pessoais com outros proprietários de sites. Isso pode levar a mais fluxos de renda para você!

Razão # 17 – Dá uma voz

Você já esteve em uma discussão com alguém e disse: “Bem, eu escrevi um artigo sobre isso no meu site, e na verdade, não é esse o caso.” É ótimo! Por alguma razão, as pessoas não querem discutir com você se você escreveu sobre algo em seu site. Também lhe dá um lugar onde você pode expressar sua opinião sem julgamento. Se alguém deixar um comentário que você não gosta, basta arrastá-lo para a pasta de spam.

Razão # 18 – Faça o seu próprio negócio

Você não precisa de permissão do seu chefe ou advogado da empresa. Ash Ambridge abandona a ‘F-Bomb’ o tempo todo porque ela pode, e mais ninguém está pedindo para ela parar. Agora ela tem um negócio de classe mundial com milhares de clientes.

Razão # 19 – Bata os grandes caras

Você já quis entrar em negócios, mas não sabe como competir com todos os grandes nomes por aí? Ao criar um site incrivelmente bonito, com uma estratégia sólida por trás, você pode esmagar os marmanjos em pedaços. Você não tem chance de construir arranha-céus maiores, mas seu site pode quebrar o muro entre você e eles.

Razão # 20 – credibilidade instantânea

Você já teve dificuldade em fazer essa venda? Ou convencer alguém de que você é o verdadeiro negócio. Por ter um site bem estruturado, você pode promover credibilidade instantânea com qualquer pessoa. Você pode fornecer a prova definitiva de que você é, de fato, o mais real de todos os acordos (não pude resistir a essa frase).

Razão # 21 – ajuda você a encontrar um novo emprego

Aposto que você não viu este vindo. Eu tenho insistido sobre como um site pode ajudar sua empresa, mas também pode ajudá-lo pessoalmente. Não só um site pode hospedar seu currículo ou CV, mas por possuir e gerenciar seu site você demonstrou toneladas de habilidades hard e soft. Tendo trabalhado em RH uma vez, sei que é valioso.

Então, por que eu preciso de um site?

Você pode pensar em um par de razões pelas quais você não deveria? Não seria um argumento equilibrado se você não o fizer.

A importância do site para sua empresa sobreviver no mercado

A importância do site para sua empresa sobreviver no mercado

Se você está adiando ou relutando em criar um site para sua empresa, responda a essa pergunta: você conhece alguma marca de sucesso que não tenha um site próprio?

Independente do segmento, local ou tamanho, esse é o denominador comum entre todos os negócios de sucesso. Como já falamos em outro artigo, ter um site próprio é a presença digital mínima de que sua empresa precisa.

Nesse post, vamos falar sobre todas as vantagens que um site com domínio próprio pode trazer para sua empresa.

1 – Para ser encontrada
Sua empresa pode ser fora de série, possuir o melhor atendimento do mercado e oferecer um produto de altíssima qualidade. Mas de que adiantaria tudo isso se as pessoas não encontrassem o que você faz?

Ter um site é a forma mais simples de ser encontrado hoje na internet. O principal canal de busca que uma pessoa usa quando está curiosa sobre qualquer assunto é o Google. E se essa pessoa estiver curiosa sobre seu nicho ou sua empresa, não será diferente.

Se a pesquisa for sobre sua empresa, é importante que você tenha um bom e otimizado site para que o primeiro resultado da pesquisa seja com o link para o seu site. Agora se a pesquisa for sobre o problema que seu cliente enfrenta, é importante que você tenha bons conteúdos e um bom blog para que sua empresa esteja à frente dos concorrentes.

2 – Para ganhar autoridade no mercado
Se você conhece duas soluções para seu problema e só uma possui site próprio, em quem você confiaria mais? Em uma página com domínio próprio ou em uma fan page no Facebook?

Não queremos desmerecer as as mídias sociais – como falamos acima, elas possuem um papel fundamental em uma estratégia de Marketing Digital. O ponto aqui é que um site é muito mais personalizável e profissional do que um perfil social.

Com um site, sua empresa possui muito mais artifícios para promover o seu produto. Além do mais, por meio da criação de conteúdo você consegue provar para a sua persona que entende do assunto e que tem capacidade técnica para ser a solução dos problemas que ela enfrenta. É um diferencial bastante eficiente nessa tomada de decisão.

3 – Para expandir o negócio
Qual é o objetivo de seu negócio? Você tem planos de expandi-lo? Uma das missões da Resultados Digitais é auxiliar as empresas a terem um crescimento previsível e escalável por meio do Inbound Marketing.

Para isso, aplicamos uma metodologia comprovada que, com a ajuda do software RD Station, ajuda milhares de clientes diariamente nessa escalada de sucesso. No entanto, nada disso seria possível se essas empresas não tivessem um site com um domínio próprio.

Para adquirir mais clientes, você precisa de mais Leads. E para gerar mais Leads, você precisa de mais visitantes. E para adquirir mais visitantes, você precisa desse site para recebê-los.

O site é, muitas vezes, o primeiro canal de contato entre sua empresa e o futuro cliente. O Inbound Marketing permite que esses clientes cheguem até você em vez de você ir atrás deles. A longo prazo, é um processo bastante vantajoso.

4 – Para se relacionar com sua audiência
Sempre falamos aqui na Resultados Digitais, tanto em posts no blog como em conversas com nossos Leads e Clientes, que a forma de consumo mudou desde que a internet se tornou presente durante todos os minutos de nosso dia a dia.

O consumidor não possui mais um papel apenas reativo ao marketing e à publicidade. É absolutamente normal que ele pesquise sobre sua marca ou seu problema na internet antes de tomar a decisão da compra. E é nesse ponto que entra o site de sua empresa.

Há várias maneiras de manter um relacionamento com seu público em seu site. E todas elas funcionam muito bem:

Publicar posts no blog ou materiais ricos sobre problemas que a audiência enfrenta;
Responder comentários das pessoas em posts de blogs;
Criar uma central de relacionamento com respostas para as dúvidas mais comuns;
Gravar e disponibilizar treinamentos online para clientes;
Ter um chat em real-time para atender aos clientes.
Citamos apenas 5, mas há muitas outras possibilidades. O importante aqui é saber que o seu site é como se fosse seu escritório virtual, por isso cada visitante deve ser tratado como estivesse visitando sua empresa.

5 – Para vender
Segundo as boas práticas da metodologia do Inbound Marketing, depois de atrair, converter e relacionar, é chegada a hora da venda.

E qual o papel de seu site nessa etapa? Em relação a vendas, seu site pode ser útil tanto para vendas consultivas, como é o caso da RD, como para vendas self-service, como é o caso de ecommerces.

Se sua venda for consultiva, o site é um apoio ao vendedor na hora de fechar com o cliente. É fundamental que tenha uma área com as soluções e os preços de seus produtos.

Se sua venda for self-service, um site ajudará a dar escala a seu negócio ao permitir que os clientes efetuem a compra onde e quando estiverem mais confortáveis. Não importa se é feriado de Páscoa ou se são 4 horas da madrugada. A internet nunca fecha. Ou seja, com uma loja online, você não precisa se limitar ao horário comercial.

Conclusão
Retomando, um site próprio é parte basilar para uma estratégia de Marketing Digital com foco em resultados. É o canal que vai passar toda a credibilidade necessária para sua base e auxiliar em diversos fatores, como ser encontrado, ganhar autoridade no mercado, expandir o negócio, vender seus produtos ou se relacionar com a audiência.

Se o seu negócio ainda não possui um site, não perca tempo e comece já a planejar a criação. Recomendamos uma das duas opções:

Você pode seguir o exemplo da Resultados Digitais e iniciar com um blog. Basta seguir o tutorial que fizemos no post “Como criar um blog: O passo a passo completo”.
Se mesmo assim ainda sentir dificuldades, você pode contratar uma agência para solucionar esse problema para sua empresa. No MarketPlace da Resultados Digitais há várias agências disponíveis e capazes de realizar essa ação.
Agora, se sua empresa já possui um site, tenha em mente que o caminho está sendo trilhado, mas de maneira alguma você deve ficar parado no tempo e pensar que tudo está resolvido. Os próximos passos após ter um site são as otimizações de conversão, as otimizações para SEO, as atualizações no design, o planejamento de conteúdo, as adequações no layout para dispositivos móveis etc.

WhatsApp chat